terça-feira, 27 de março de 2018

Medo: Coisas curiosas sobre trovões e relâmpagos


Existem tempestades que são verdadeiramente assustadoras. Ainda para mais quando além da chuva e do vento, os assustadores trovões e relâmpagos estão presentes.

Há quem se assuste facilmente com trovões e relâmpagos, e em alguns casos, existem realmente razões para ter medo.

PARA-RAIOS
De acordo com a ‘National Geographic’, um guarda-chuva poderá aumentar as hipóteses de ser atingido por um relâmpago, caso seja o objeto de maior altura nas redondezas.

Durante o século XVIII em Paris, era comum ver pessoas com para-raios nos guarda-chuvas e chapéus.
Elfandarilha
© Shutterstock

ESTATÍSTICA
Segundo a ‘AccuWeather’, especialista em meteorologia, os homens são atingidos por raios em média cinco vezes mais do que as mulheres.
Elfandarilha
© iStock

NÚMEROS SURPREENDENTES
De acordo com a edição online da BBC, cientistas calcularam que o planeta Terra tem cerca de 760 trovões a cada hora.
Segundo a edição online da ‘National Geographic’, entre os anos de 1959 e 2003 mais de 3 mil pessoas morreram nos Estados Unidos, vítimas de relâmpagos.
Elfandarilha
© iStock

PÃO TORRADO
De acordo com um artigo publicado pela edição online do ‘Mirror’, um relâmpago tem energia suficiente para tostar 160 mil fatias de pão.
Elfandarilha
© iStock

ENERGIA ASSUSTADORA
Em 2010 uma estátua de Jesus Cristo com 19 metros de altura, situada numa igreja no Estado do Ohio, ficou destruída depois de ser atingida por um relâmpago.
Elfandarilha
© iStock

'CALCULAR' A DISTÂNCIA
Segundo o ‘Live Science’, para saber a que distância está dos relâmpagos basta contar o número de segundos que separam o relâmpago do trovão que se segue. Depois, divida esses segundos por cinco. Esse número será o valor da distância em milhas a que está do relâmpago.
Elfandarilha
© iStock

MAIS QUENTE QUE O SOL
Segundo a edição online da ‘ABC Radio Perth’, um relâmpago é cinco vezes mais quente do que a superfície do Sol.
Elfandarilha
© iStock

ALVO HABITUAL
Segundo a edição online do ‘The Independent’, o Empire State Building é atingido por cerca de 23 relâmpagos por ano.
Elfandarilha
© iStock

FENÔMENO
No Lago de Maracaibo, na Venezuela, os relâmpagos ocorrem ao longo de 10 horas por noite, de 140 a 160 noites por ano.
Elfandarilha
© iStock

NÚMEROS SURPREENDENTES
Segundo a edição online da ‘National Geographic’, entre os anos de 1959 e 2003 mais de 3 mil pessoas morreram nos Estados Unidos, vítimas de relâmpagos.
Elfandarilha
© iStock

EVITAR A ÁGUA CORRENTE
De acordo com a edição online da ‘National Geographic’, não é recomendável lavar a louça ou tomar banho durante uma tempestade. Um relâmpago pode ser conduzido por canos de água ao longo de muitos quilômetros.
Elfandarilha
© iStock

POBRES OVELHAS
Segundo o jornal ‘Deseret News’, em 1939 no Utah, 835 ovelhas morreram devido a um relâmpago.
Elfandarilha
© iStock

FUTURO NEGRO
Segundo um artigo publicado pela revista ‘Science’, se o aquecimento global continuar haverá um aumento de aproximadamente 50% na ocorrência de relâmpagos no ano de 2100.
Elfandarilha
© iStock

MORTOS DURANTE UMA PARTIDA DE FUTEBOL
Em 1998, na República do Congo, morreram 11 membros de uma equipe africana de futebol devido a um relâmpago. Curiosamente, os outros 11 adversários ficaram ilesos.
Elfandarilha
© Reuters

FORMA DE 'ENTRAR'
De acordo com um artigo publicado pela ‘National Geographic’, um relâmpago pode entrar para uma casa ou edifício através de três formas. Pode entrar diretamente, através de cabos elétricos, de canos que venham da rua e também através do chão.
Elfandarilha
© Shutterstock

VULCÕES E RELÂMPAGOS
Algumas erupções vulcânicas são capazes de criar cargas elétricas muitos fortes, chegando mesmo ao ponto de originarem relâmpagos.
Elfandarilha
© Shutterstock

LONGO RELÂMPAGO
Segundo um artigo publicado pela ‘BT’, cientistas chegaram à conclusão de que o relâmpago mais longo do mundo foi desde Bruxelas até Londres.
Elfandarilha
© Shutterstock

OBRAS NA TORRE
Em 1902 um relâmpago atingiu o topo da Torre Eiffel. Foram necessárias obras para reparar os danos.
Elfandarilha
© Shutterstock

Bongos
De acordo com o Sea World, os bongos, espécie de antílope, apreciam comer madeira queimada por raios.
Elfandarilha
© Shutterstock

Cai duas vezes no mesmo local
Segundo a edição online da ‘National Geographic’, ao contrário do que é habitualmente dito por muitas pessoas, um relâmpago pode atingir o mesmo local duas vezes.
Elfandarilha
© Shutterstock

AFASTE-SE DA ÁGUA
Segundo a ‘National Geographic’, as pessoas que estão dentro ou próximas de água correm maior risco de virem a ser atingidas por um relâmpago. A água é um excelente condutor de eletricidade.
Elfandarilha
© Shutterstock

CENTENAS DE RELÂMPAGOS POR ANO
Segundo o ‘Daily Mail’, estima-se que a Estátua da Liberdade seja atingida aproximadamente por 600 relâmpagos anualmente.
Elfandarilha
© Shutterstock

"Aqueles que nós definimos como os nossos dias mais belos não são mais do que um brilhante relâmpago numa noite de tempestade." - Alphonse de Lamartine- 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo