sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Incêndio em lixeira na India pode ser visto do espaço

Resíduos sólidos constituem aquilo que genericamente se chama lixo: materiais sólidos considerados sem utilidade, supérfluos ou perigosos, gerados pela atividade humana, e que devem ser descartados ou eliminados.

Lixo orgânico - Inclui restos de comida (folhas, sementes, restos de carne e ossos etc), papel , madeira não tratada quimicamente, fezes etc.

Lixo inorgânico - Resíduos resultantes de uma obra
O lixo inorgânico inclui todo material que não possui origem biológica, ou que ocorreu por meios artificiais, como plásticos, produtos de metal, vidro, detergentes etc.

Lixo Tóxico - estão incluídos pilhas e baterias, que contêm ácidos e metais pesados ​​em sua composição, certos tipos de tinta (como aquela usada nas impressoras), além de refugos industriais.

Lixo altamente tóxico - O lixo nuclear e hospitalar entram neste ponto.

Classificação por origem:

Lixo doméstico: é o lixo produzido pelas pessoas em casa.

Lixo urbano: é aquele produzido em instalações públicas, em instalações comerciais, bem como restos de construções e demolições.

Lixo industrial: é o gerado pelas indústrias, e é geralmente muito destrutivo para o ambiente ou a saúde humana.

Lixo hospitalar: são produtos sem valor e considerados perigosos produzidos dentro de um hospital , como seringas usadas, aventais etc. Por serem perigosos, uma vez que podem conter agentes causadores de doenças, tal lixo é separado do restante produzido dentro do hospital (restos de comida etc), e é geralmente incinerado. No entanto, certos materiais hospitalares, como aventais que mantiveram contato com raios eletromagnéticos de alta energia como raios-X, classificam-se como lixo nuclear, e recebem tratamento diferente.

Lixo nuclear: composto por produtos altamente radioativos, como restos de combustível nuclear, produtos hospitalares que tiveram contato com radioatividade (aventais, papéis etc), e qualquer material que tiver exposição prolongada à radioatividade ou que possua algum grau de radioatividade. Devido a que emitem radioatividade por longos períodos de tempo, precisam manter-se apartados.

Tratamento do lixo

Aterros sanitários - considerado como a maneira mais prática, barata e usada para remover o lixo doméstico e urbano, além das águas residuais não tratadas. Porém, inutilizam vários materiais que poderiam ser reciclados, além de ser uma fonte de poluição do solo, de rios e lagos e do ar.

Incineradores - é o método utilizado para a destruição do lixo hospitalar, que pode conter agentes causadores de doenças potencialmente fatais. São altamente poluentes, gerando enormes quantidades de gases que contribuem para o agravamento do efeito estufa.

Reciclagem - é a reutilização de materiais que de outra forma seriam considerados lixo. Os tipos recicláveis mais comuns são o papel, os metais (não pesados), o plástico e a madeira, não sendo possível reciclar todos os materiais, alguns podem apresentar riscos à saúde do homem. Entretanto, é utilizado em larga escala apenas em países desenvolvidos, principalmente no Japão, nos países escandinavos , na Inglaterra e no Canadá .

Confinamento permanente - o lixo altamente tóxico e durável, que não se pode destruir, como o lixo nuclear, precisa ser confinado permanentemente em locais de difícil acesso, como por exemplo em túneis escavados quilômetros abaixo do solo.

Nesta semana a NASA capturou imagem de um incêndio na lixeira Deonar, em Bombaim, na Índia. Está em chamas a aproximadamente uma semana e a poluição atingiu níveis elevadíssimos, obrigando ao encerramento de escolas, noticiou o Mashale. Os níveis de poluição atingiram valores históricos. Segundo órgãos de comunicação, o incêndio pode ter sido provocado, não havendo ainda confirmação.
A lixeira em causa recebe 3,7 toneladas de lixo todos os dias.

 title=
Foto: NASA



Tal acontecimento mostra que a quantidade de lixo é imensa e que devemos ter atitudes diferenciadas para diminuir a quantidade de lixo que geramos diariamente.

O diferencial está aqui: Os "erres" que reciclam nossos hábitos.

Repensar: envolve questionar sobre o que é fundamental e analisar a necessidade da aquisição, para que não sejam tomadas atitudes por impulso;

Recusar: atitude de recusar a oferta e não comprar um produto desnecessário;

Reduzir: consumir de forma racional, sem excessos;

Reparar: antes de descartar, verificar a viabilidade de conserto;

Reutilizar: antes de descartar, verificar se o objeto pode ser usado para outra funcionalidade;

Reintegrar: verificar a possibilidade de reintegrar o resíduo gerado para a natureza, exemplo: compostagem, para a produção de adubo.


"Reciclar é cuidar. Vamos cuidar uns dos outros." 
- Talita Costa - Turma 1001 C.E. Hercília Moret


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.