domingo, 31 de dezembro de 2017

Os 10 países mais difíceis de se entrar como turista


Enquanto muitos países estão se abrindo para as oportunidades do turismo e movimentado um mercado considerável através desta indústria, existem alguns que vão na contra-mão. E os motivos são os mais variados, envolvem principalmente sérias questões políticas, religiosas e muitos conflitos.
Segundo informações do site bootsnall são estes os 10 países mais difíceis de visitar como turista.

10º Irã

Existem duas maneiras principais de obter um visto para ir ao Irão como turista. A primeira rota é viajar para a Ilha Kish, no Irã. Os titulares de passaportes de qualquer país podem viajar para a Ilha Kish sem ter que obter um visto com antecedência.
A segunda é solicitar um visto para o Irã continental, que permitirá que visite Teerã e outras áreas do país.
elfandarilha
© Diego Delso/Wikimedia/Commons

9º Iraque

A opção mais fácil e mais viável de entrar no Iraque é voar para Erbil, no Iraque, uma cidade velha na região relativamente estável do Curdistão do Iraque.
Os cidadãos de vários países, incluindo os Estados Unidos, a União Europeia, o Canadá, o Japão ou a Austrália, podem obter um selo gratuito, válido por 10 dias, à chegada.
elfandarilha
© Robert Smith/Wikimedia/Commons

8º Somália

Não é aconselhável uma viagem independente para a Somália, mas a parte autônoma do noroeste da Somália, conhecida como Somalilândia, está aberta para o viajante independente.
A forma menos difícil de chegar à Somalilândia é voar em Addis Abeba, Etiópia, primeiro e depois ir até ao Escritório de Ligação da Somalilândia, localizado ao lado da Embaixada de Moçambique.
Pode obter o seu visto em 5 a 10 minutos. Certifique-se de levar seu passaporte, uma foto de tamanho de passaporte e algum dinheiro.
elfandarilha
© Brian Dell/Wikimedia/Commons

7º Coreia do Norte

O segredo é reservar um pacote de turismo através de uma agência de viagens credenciada pelo Governo da Coreia do Norte. Depois de reunir a documentação adequada, poderá visitar o país sem qualquer problema.
Se você pretender fazer a visita com entrada pela China, precisará de um visto de entrada múltipla, primeiro para a China. Assim que o visto estiver processado, o seu grupo de turismo irá revelar um local onde pode ir levantá-lo em Pequim.
elfandarilha
© Bjørn Christian Tørrissen/Wikimedia/Commons

6º Nauru

Nauru é a menor república independente do mundo, um pequeno país localizado no Oceano Pacífico Sul. O processo de reunir a documentação adequada para entrar em Nauru é bastante burocrático e pesado.
Para ser mais fácil: Reserve um voo para Nauru em Our Airline. Reserve um quarto de hotel em Nauru. Envie um e-mail ao Consulado de Nauru em Brisbane, Austrália, para obter um formulário de visto. Devolva o formulário preenchido ao Consulado de Nauru e eles enviarão a sua carta de permissão para entrar em Nauru. Leve essa carta e apresente-a ao pousar em Nauru.
elfandarilha
© Flickr

5º São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe é um país insular situado na costa oeste da África Central. As informações sobre como obter um visto para ir lá são realmente difíceis de encontrar, através de pesquisa na internet.
Há duas alternativas para entrar no país. Opção 1: entre em contacto com um agente de viagens para fazer tudo por si.
Opção 2: Aplicar através do seu consulado/embaixada local.
elfandarilha
© Henryk Kotowski/Wikimedia/Commons

4º Butão

Um país interior localizado no sul da Ásia, no extremo leste dos Himalaias. Faz fronteira a norte com a China e para o sul, leste e oeste pela Índia.
Para obter um visto de turista, precisará passar por um operador turístico licenciado, que o guiará pelo processo passo a passo. O processo demora, mas, uma vez aprovado, não terá problemas para entrar.
elfandarilha
© Shutterstock

3º República Centro Africana

Um país localizado no centro da África, limitado a norte pelo Chade, a nordeste pelo Sudão, a leste pelo Sudão do Sul, a sul pela República Democrática do Congo e pela República do Congo, e a oeste pelos Camarões. A sua capital é a cidade de Bangui.
As embaixadas e os consulados da República da África Central têm pouca presença na internet. A Embaixada da República Centro-Africana em Washington não tem sequer site. O truque é encontrar as informações de contato da Embaixada e ligar para descobrir a documentação e taxas necessárias.
elfandarilha
© Afrika Force/Wikimedia/Commons

2º Guiné-Bissau

A Guiné-Bissau não tem consulado ou embaixada nos Estados Unidos ou no Reino Unido. Em 2007, a Embaixada da Guiné-Bissau em Washington suspendeu completamente as operações. Para quem não é português e pretende obter um visto para entrar na Guiné-Bissau, o ideal é ir para Lisboa, Portugal e obter no mesmo dia (uma opção mais cara) ou ir para Ziguinchor, Senegal e obtê-lo no Consulado da Guiné-Bissau (opção recomendada).
elfandarilha
© Colleen Taugher/Wikimedia/Commons

1º Líbia

A Líbia é o local mais difícil para entrar como estrangeiro. Antes de 2010, a Líbia proibiu os vistos de turista para os cidadãos dos EUA.
É exigido aos turistas que solicitem um visto através de um operador turístico licenciado. Depois de reservar um passeio, envie uma cópia do seu passaporte, suas datas de viagem, passagem de volta, informações de contato pessoal e outras informações. A agência de turismo na Líbia tem a responsabilidade de arquivar toda a sua documentação com o Departamento de Imigração da Líbia, que emitirá uma carta que você precisará levar consigo. Esta carta é a sua autorização oficial para um visto após a entrada.
elfandarilha
© Abdul-Jawad Elhusuni (عبدالجواد الحسوني)/Wikimedia/Commons

Fonte: MSN/bootsnall

“Nós buscamos o proibido.”  - OVÍDIO -


4 comentários:

  1. interresante não sabia que o libia é assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esteve 42 anos sob a mão dura e corrupta do ditador Muammar al-Gaddafi, atingida pela "Primavera Árabe", o ditador foi morto e a guerra civil instalou-se. Será pelo menos 10 anos para que se levante novamente. E, de preferência, que não seja novamente dominada por outro ditador.

      Obrigada pelo comentário.

      Excluir
  2. Respostas
    1. ... de braços abertos, sem exceções.
      Obrigada pelo comentário.

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo