sábado, 10 de setembro de 2016

13 bilionários classificados como os mais corruptos do mundo


Empresários e políticos de todo o mundo descumprem e manipulam as leis para acumular as suas enormes fortunas. Da China ao Irã e Austrália aos Estados Unidos. Estes catorze bilionários não têm princípios, interessam-se apenas por faturamento.

A lista deve ser ampliada nos próximos anos, já que vemos na última década uma crescente de indivíduos que podem perfeitamente ser qualificados como os que compõem a presente lista.

Silvio Berlusconi, Itália

O ex-primeiro-ministro italiano construiu sua fortuna 7 bilhões de dólares em mídia, esportes e construção. Depois de ser condenado por evasão fiscal e ter relações sexuais com uma trabalhadora do sexo, menor de idade, Berlusconi foi removido do Senado italiano. Por causa de sua idade, ele foi autorizado a fazer serviço comunitário em vez de cumprir uma estadia na prisão.
© Canadian Press

Joseph Lau, China

Com uma fortuna estimada em 7.100 bilhões de dólares, o empresário foi preso por corrupção em 2014. Recentemente, Lau fez manchetes em todo o mundo por gastar 77 milhões em dois diamantes extremamente raros, incluindo o famoso Blue Moon, que comprou para sua filha de sete anos.
© Forbes

Rupert Murdoch, na Austrália e nos EUA

O magnata da mídia, que tem um império avaliado em 11.100 bilhões de dólares, é cercado por funcionários corruptos. Em julho de 2011, Murdoch enfrentou acusações de que suas empresas, incluindo o jornal News of the World, de propriedade da News Corporation, se utilizavam da prática ilegal de grampos telefônicos, em telefones fixos e celulares da realeza, de celebridades 

e até de cidadãos comuns, para obter notícias, caracterizando violação de privacidade.
Atualmente Rupert Murdoch se encontra sob investigação da polícia britânica, por suborno e corrupção. Nos EUA, também está sendo investigado pelo FBI por crimes semelhantes.

© Canadian Press

Wong Kwong-yu, China

46 anos de idade bilionário fez sua fortuna vendendo produtos eletrônicos com a sua empresa GOME Electrical Appliances. Em 2010, ele foi condenado por corrupção, abuso de informação privilegiada e por ter subornado a polícia e autoridades fiscais dentro do governo chinês.
© Canadian Press

Sheldon Adelson, Estados Unidos

Sheldon Adelson magnata dos cassinos é um dos maiores financiadores do Partido Republicano. Sua fortuna, estimada em 28.600 milhões vem de investimentos duvidosos no setor imobiliário, e ele mesmo está a enfrentar duras acusações de fraude e vínculos com o crime organizado.
© Canadian Press


Elba Esther Gordillo, México

Ela detém poderes significativos do sistema nacional de escolas públicas. Há cerca de 1,5 milhão de professores nesta união que ela tem controlado desde 1989.
Foi presa pelas autoridades mexicanas em 26 de fevereiro de 2013 por suposta apropriação indébita de US $ 2 bilhões de pesos ($ 156,816,000 USD ou € 119.242.600 euros) da União de Trabalhadores da Educação do México Nacional (SNTE), de acordo com o procurador-geral Jesus Murillo Karam. Foi também incluída em uma lista dos "10 mexicanos mais corruptos", publicado pela Forbes em 2013.
Alega-se que tenha desviado 200 milhões de dólares para financiar suas cirurgias plásticas e estilo de vida ultra-luxuoso.

© Canadian Press


Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, Guiné Equatorial

Enquanto o seu país é um dos mais pobres e reprimidos do mundo, a riqueza pessoal de seu presidente ascende a 600 milhões de dólares. Sua fortuna vem de receitas do petróleo da Guiné Equatorial e tráfico de drogas. Ele e seus filhos são proprietários de várias casas de luxo da família e carros em todo o mundo.
© Canadian Press

Kim Jong-un, Corea do Norte

Além do mistério em torno de seu regime, o líder norte-coreano é conhecido por seus gostos extravagantes, que vem à custa dos seus cidadãos, que ganham um salário médio anual de US $ 1.500. Kim Jong-un é fumante, tem problemas de saúde e é obcecado com a NBA. Mas o que o separa do resto dos bilionários nesta lista é o fato de que tem armas nucleares à sua disposição e está disposto a criar grandes problemas.
© Canadian Press

Robert Allen Stanford, Estados Unidos

Era uma das pessoas mais ricas do mundo e viveu uma vida de extremo privilégio. Em 2012, ele foi condenado a 110 anos de prisão, está encarcerado na Penitenciária Coleman; Coleman, Flórida por ter armado um esquema Ponzi e fraude.
© Wikipedia

A familia Uzan, Turquia

Em 2009, a Motorola e a Nokia ganhou um processo contra a família Uzan no valor de 4.800 bilhões. Em 2010, após alegações de corrupção a família fugiu da Turquia e procurou asilo político na França. Entretanto Cem Uzan, foi condenado a 23 anos de prisão por corrupção e fraude.
© Canadian Press

Platon Lebedev, Rússia

Ex CEO do Grupo Menatep. Ele foi condenado por evasão fiscal, lavagem de dinheiro e peculato por tribunais russos em dois casos e preso entre julho de 2003 a janeiro de 2014. Em 2014, quando foi libertado ele estava confiante e rico, como sempre.
© Canadian Press

Hamid Karzai, Afeganistão

O primeiro presidente eleito do país trouxe fé para os afegãos para um futuro melhor. No fim do seu mandato, Karzai foi visto como um político corrupto. Ele acumulou bilhões no tráfico de drogas, e sua família ficou conhecida como o cartel Karzai.
© Canadian Press

Ali Akbar Hashemi Rafsanjani, Irã

O ex-presidente do Irã é hoje presidente do Conselho de Discernimento e uma das pessoas mais ricas do país. Rafsanjani é atualmente procurado pelo governo argentino por encomendar o bombardeio, à AMIA em 18 de julho de 1994, em Buenos Aires .
Durante um debate com Mirhossein Mousavi em 2009 para a eleição presidencial, Ahmadinejad acusou Hashemi de corrupção.
elfandarilha
© Canadian Press


Fonte: MSN.ES


"A pior das corrupções não é aquela que desafia as leis; mas a que se corrompe a ela própria." - Louis Bonald -


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.