segunda-feira, 7 de março de 2016

Às vezes ficamos fartos ...

Fartos, cansados, no limite. Quantos vezes nós dizemos que estamos e quantas vezes nós ouvimos pessoas a dizer.

O fato de estar farto já é suficiente para estarmos carrancudos, de péssimo humor, aborrecido, frustrado, zangado, culpado e sempre a nos queixar ou seja, uma pessoa muito desagradável, certo?

Certo, mas e quando encontramos alguém capaz de dizer que está farta com muita criatividade e imaginação? Estranho não?

Aqui alguém que conseguiu dizer que estava farta, fartíssima, de forma muito descontraída.
 

elfandarilha
Imagem: Youtube


Estou cansada

Eu tenho pele macia

Na minha banheira de espuma

Eu me salpico

Eu rio sobre isso

Meu peixe dourado nada

Na minha banheira de espuma

Eu escondo acima, eu

Digo para ele


Sem desconforto, eu vadio

Na água me banho, isto é o que é importante

Bem na minha calma, na minha atual condição


Eu tenho pele macia

Na minha banheira de espuma

Eu queimo na escuridão

Das bombas

Qualquer coisa é prazerosa

Meiga ofensa

Eu faço a lista

De coisas

Isto me irrita


Eu estou farta com aqueles que choram

Quem dirige apenas 2 Km por hora

Quem lamenta e quem fixa

Na ideia de uma ideia fixa

Eu estou farta com aqueles que lamentam

Extremistas com duas balas

Quem vê a vida toda negra

Que guia a si mesmos para a depressão

Eu estou farta com a irmã mais velha

Que lamenta em qualquer coisa e chora

Farta com a chuva, abobrinha

Isto me faz vomitar sob a coberta

Eu estou farta com aqueles cínicos

E na próxima, o outono, cruzes

Eu estou farta de estar farta! Além disso


Eu tenho pele macia

Na minha banheira de espuma

Sem tremores sísmicos

Eu deito

E relaxo

E me refresca

Isto é meu estado aquático

Isto é um ligeiro problema





J'en Ai marre

J'ai la peau douce

Dans mon bain de mousse

Je m'éclabousse

J'en ris

Mon poisson bouge

Dans mon bain de mousse

Je l'emmitoufle, je

Lui dis


Pas de malaises, je fainéante

Dans l'eau je baigne, c'est l'important

Bien à mon aise, dans l'air du temps


J'ai la peau douce

Dans mon bain de mousse

Je bulle à l'ombre

Des bombes

Tout est délice

Délit docile

Je fais la liste

Des choses qui

M'indisposent


J'en ai marre de ceux qui pleurent

Qui ne roulent qu\'à deux à l'heure

Qui se lamentent et qui s'fixent

Sur l'idée d'une idée fixe

J'en ai marre de ceux qui râlent

Des extrémistes à deux balles

Qui voient la vie tout en noir

Qui m'expédient dans l'cafard

J'en ai marre de la grande s'ur

Qui gémit tout et qui pleure

Marre de la pluie, des courgettes

Qui m'font vomir sous la couette

J'en ai marre de ces cyniques

Et dans les prés, les colchiques

J'en ai marre d\'en avoir marre! Aussi


J'ai la peau douce

Dans mon bain de mousse

Pas de secousses

Sismiques

Je me prélasse

Et me délasse

C'est mon état aquatique

Y'a comme un hic


Tradução: Vagalume 



“Porque o que mais custa a suportar não é a derrota ou o triunfo, mas o tédio, o fastio, o cansaço, o desencorajamento. Vencer ou ser vencido não é um limite. O limite é estar farto.” ― Virgílio Ferreira ―


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.