segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Plástico nos oceanos, cresce o número de aves que já ingeriram


A maioria das aves marinhas já ingeriram plástico no oceano e os cientistas presumem que esse percentual irá aumentar muito até 2050.

O plástico é um dos resíduos poluentes mas difícil de ser destruído, sendo que o seu tempo de decomposição é de até 450 anos.



Elfandarilha
Imagem Twitter
Um pouco por todo o mundo, as águas dos mares e oceanos estão sendo dominados pelo plástico e as aves marinhas, incluindo pinguins e gaivotas, podem confundir as cores brilhantes das garrafas e outros fragmentos com comida. E podem adoecer ou até mesmo morrer com a ingestão de uma grande quantidade de plástico.

Os cientistas estudaram 135 espécies de aves, entre 1962 e 2012 e fizeram previsões baseadas nos níveis atuais de plástico nos oceanos, divulgando agora um relatório que prevê que até 2050, 99% das aves marinhas tenham ingerido plástico.

400 espécies marinhas de todo o mundo já foram encontradas presas a objetos de plástico.

"Prognosticamos, utilizando uma observação histórica, que 90% das aves marinhas comeram plástico. É uma quantidade enorme e põe em destaque a presença da contaminação dos plásticos por toda parte", explicou Chris Wilcox, responsável pela pesquisa da Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization (CSIRO).

Elfandarilha
Imagem: CNN

Há oito milhões de toneladas de plástico no mar


Uma pesquisa realizada em 1960 indicava que menos de 5% das aves marinhas tinha ingerido plástico naquela época. Segundo o estudo, desde que a produção comercial de plástico começou em 1950, a produção deste material duplica a cada 11 anos. Contudo, o impacto completo dos plásticos nos pássaros ainda não é conhecido.

Contas feitas, atualmente estima-se que existem oito milhões de toneladas de plástico no mar, um cálculo global do ano de 2010 que mostra a verdadeira dimensão do problema, que tende a agravar-se. A quantidade de plástico no mar, é o equivalente a sete sacolas e meia de compras de supermercado a cada meio metro de costa, em todos os 192 países costeiros do mundo.

Elfandarilha
Fonte da imagem
Cerca de 400 espécies marinhas de todo o mundo já foram encontradas presas a objetos de plástico espalhado no oceano: entre eles sacolas, redes de pesca e outros resíduos. As principais vítimas desta poluição são as tartarugas, focas, pinguins, papagaios-do-mar e baleias.

Fonte: Folha de Portugal, Wikipedia Creative Commons



"É triste pensar que a natureza fala e que o gênero humano não a ouve." - Victor Hugo -


2 comentários:

  1. Muito triste esta notícia, é incrivel como as pessoas não tem compromisso com o nosso planeta. Depois quando a natureza retribui com furacões, tornados, tsunamis, incêndios etc... ninguém sabe o porque.
    As autoridades deveriam ter leis mais rígidas pra crimes na natureza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade e não são apenas as pessoas, algumas grandes empresas tem culpa.

      Obrigada

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.