domingo, 19 de abril de 2015

Cidades perdidas, sugestão para roteiro de viagem



São verdadeiros testemunhos e revelam em parte a história e hábitos de vida de civilizações antigas. Estas cidades perdidas exibem uma atmosfera única e enriquecem qualquer roteiro de viagem. São várias: no México, Equador, Peru, Honduras, Persépolis no Irã, Omã, Guatemala, Belize e Colômbia.


El Tigre, Guatemala

Elfandarilha© Shutterstock

Este templo fica localizado ao norte do departamento de El Petén, próxima à fronteira com o México. Faz parte do extenso assentamento chamado "El Mirador", um sítio arqueológico que engloba um fantástico complexo de pirâmides e habitações da Era Pré-Clássica Maia.


Ingapirca, Equador

Elfandarilha© Shutterstock

Este é a estação arqueológica mais famosa do país, localizado em sua porção centro-oeste, na província de Cañar.
Sabe-se que a cidade foi ampliada pelos Incas durante o século XV, após a invasão ameríndia. Foi o local para cerimônias e rituais importantes, além de seu papel estratégico com finalidades militares e astronômicas.


Copan, Honduras

Elfandarilha© Shutterstock

Está localizada no coração da floresta de La Mosquitia, no oeste do país e é a cidade maia mais antiga. Floresceu entre os séculos V e IX com o nome de Oxwitik, com uma área de 37 hectares. A acrópole ficava ao sul e tinha uma grande praça na parte norte. Abriga também um estádio, onde os antivos praticavam o jogo de bola meso-americano, principal atividade esportiva.


Shisr, Omã

Elfandarilha© Shutterstock

Arqueólogos e exploradores a escavaram em 1992. Localiza-se no sul do país, foi aclamada como a cidade de Ubar, citada no alcorão como a "Atlantis das areias", embora esta declaração divida opiniões de especialistas. Supõe-se que tenha sido um importante centro de comércio do Oriente Médio de acordo com os inúmeros artefatos antigos descobertos.


Keulap, Peru

Elfandarilha© Shutterstock

Fantásticas: estão localizadas entre florestas enevoadas, no topo de uma montanha, aproximadamente três mil metros acima do nível do mar. É murada, está associada à cultura dos Cachapoya, guerreiros das nuvens que viviam na região amazônica do país.



Cobá, México 

Elfandarilha© Shutterstock

Está situada na Península de Yucantán, um dos polos turísticos do país, por onde passam milhões de turistas todos os anos, entretanto ao contrário da mais famosa Chichén Itzá, esta estação arqueológica tem atmosfera mais tranquila. A priâmide de Nohoch Mul ou El Castillo, tem 42m de altura e é seu principal monumento.


Ciudad Perdida, Colômbia

Elfandarilha© Shutterstock

Foram descobertas em 1972 por um grupo de caçadores de tesouros e estão situadas nas montanhas remotas de Sierra Nevada. Acredita-se que sua fundação tenha ocorrido no século IX, portanto quase sete séculos antes de Machi Picchu.



Persépolis, Irã

Elfandarilha© Shutterstock

Foi fundada por Dário I, em 518 a.C era a antiga capital do Império Aquemênida. Está localizada a nordeste da cidade de Shiraz, foi destruída pelo exército de Alexandre, o Grande, tendo suas ruinas sido escavadas em 1930. Está hoje, nos principais roteiros turísticos do país.


El Caracol, Belize

 Elfandarilha© Shutterstock

Sítio arqueológico pré-colombiano, situado no planalto Vaca, 500m acima do nível do mar, foi um dos mais importantes centros políticos da Civilização Maia. Em sua época gloriosa, chegou a área total de 200 quilômetros quadrados, bem maior que a Cidade de Belize, a capital.



Vilcabamba, Peru

Elfandarilha© Wikimedia Commons AgainErick

Foi fundada em meados do século XVI. O nome significa "espírito dos pampas", por ter sido um dos refúgios dos incas durante a invasão espanhola. Suas edificações foram quase totalmente queimadas e destruídas, após sua tomada em 1572. Hoje pouco existe do glorioso local.


Referências MSN


* Não há homem completo que não tenha viajado muito, que não tenha mudado vinte vezes de vida e de maneira de pensar. - Alphonse de Lamartine -


2 comentários:

  1. Olá, amiga.
    Eu fico extasiada, com tanta beleza e esse ar misterioso.
    Bjus

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.