quarta-feira, 18 de março de 2015

Como são os cumprimentos, conheça alguns








Atualmente as viagens de negócios ou a passeio são muito mais frequentes. O ideal é fazer uma pesquisa para conhecer os hábitos do país visitado. Certas condutas, que para nós podem ser consideradas de fino trato, em outros países podem ser consideradas grosseria.

Cumprimentos como beijos e abraços não são bem vistos em ambiente profissional. Estar sempre atento ao tom de voz e ao volume, a forma espalhafatosa de expressar-se depõe contra si.

Suíça


Para cumprimentar um grupo de suíços deve-se observar a seguinte regra, ninguém pode ficar sem aperto de mão - seja homem ou mulher. É importante também tratar cada um pelo sobrenome, precedido por pronomes formais como "senhor" ou "senhora".

China
A não esquecer: o contato visual é proibido. A idade tem papel importante na etiqueta chinesa. O cumprimento deve ser iniciado sempre pela pessoa mais velha, o aperto de mão não deve ser muito forte e deve ser acompanhado por uma leve reverência com a cabeça.

Austrália

Australianas não trocam apertos de mão com outras mulheres. E os cumprimentos a um homem costumam ser iniciados pela mulher.

México

Aperto de mão demorado é a característica típica do mexicano. Homens também costumam se abraçar em seguida ao cumprimento.

Estados Unidos

Para os norte-americanos, apertos de mão deve ser com firmeza. Convém ao mesmo tempo, apresentar-se pelo nome à outra pessoa.

Marrocos

Suavidade e gentileza são as características do aperto de mão marroquino. Sendo que só ocorre entre dois homens, ou entre duas mulheres.

Rússia
Os russos reprovam o cumprimento entre pessoas de sexos diferentes. Sendo única exceção os encontros de negócios. Além disso, o homem sempre beija a mão da mulher.

Turquia

Tal qual os mexicanos, turcos gostam de apertos de mão demorados. Já um aperto de mão onde se aplica a força é visto como grosseria.

Reino Unido

Britânicos não gostam de apertos de mão fortes são o contrário dos americanos. Deve-se observar uma certa distância física: nada de conversar muito perto da outra pessoa depois do cumprimento.

Noruega

Para os noruegueses é fundamental trocar apertos de mão com todos os presentes, mesmo que haja uma grande quantidade de pessoas no recinto.

França
Apertos de mão demorados não fazem sucesso na França. A preferência nacional é por um cumprimento rápido e não muito forte.

Coreia do Sul
Regra importante: a pessoa mais velha é sempre a que inicia o gesto. Nas refeições não comece a comer antes que o mais velho o faça, nem deixe a mesa antes que ele termine. Como a maioria dos asiáticos, os sul-coreanos preferem apertos de mão mais leves.

Tailândia


Na Tailândia não é costume trocar apertos de mão. O costume é unir as duas mãos na altura do peito, e fazer uma reverência com o corpo. O gesto deve ser espelhado pela outra pessoa.

Quênia
Ao cumprimentar pessoas mais velhas ou de alto status, o hábito é segurar o pulso direito da pessoa com a sua mão esquerda. Em seguida, a etiqueta queniana pede que você diga "Jambo" ("Como vai você?") e pergunte ao outro sobre a família ou os negócios.

Emirados Árabes Unidos

Se for um grupo de pessoas, a etiqueta pede que comece pelos mais velhos. Convém ter atenção para não interromper o gesto muito rapidamente: é melhor soltar a mão do outro aos poucos.



* Não importa as diferenças, o respeito é fundamental.


Um comentário:

  1. Divulgue seu blog no agregador de conteúdo LINKS RÁPIDO.

    Faça já seu cadastro e comece a enviar seus links.

    www.linksrapido.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo