segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O produtor no centro oeste e sul insatisfeitos


Lamentavelmente, no Brasil ainda existe muito distanciamento entre as cidades e os portos.

As imensas filas no Porto de Santos e o Porto de Paranaguá necessitando urgentemente de ampliação não parece ter sido suficientes para ter a atenção dos governantes.







Financiar através do BNDES uma reforma para o porto Mariel em Cuba não foi tão bem aceita quanto o governo possa achar. O resultado das eleições deixou muito clara qual a posição do Centro Oeste e Sul do Brasil.







A alegação principal dos defensores dos empréstimos do BNDES é que o empréstimo foi concedido, mas as exigências feitas foram cumpridas.
Se as exigências foram cumpridas qual a razão para não fazer a ampliação dos portos no Brasil e gerar a mesma quantidade de empregos e a obra ser do Brasil?






Defenderão que o porto em Cuba é uma forma do Brasil estreitar laços, exportar para Cuba. O que o Brasil exporta para Cuba em relação ao que importa, justifica realmente?







O que o resultado, a meu ver mostra. Os responsáveis pela campanha e a própria candidata, não deve ter levado em consideração essa região, já que foi muito bem votada nas regiões opostas, em todos os aspectos.
Todas imagens retiradas da internet.


Uma forma de governo onde o aumento da dependência financeira através de programas sociais, são considerados como progresso que lição devemos tirar?


* O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação.  - Oscar Wilde -.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.